/Casarão de Poesia e a revolução pela leitura
Casarão de Poesia

Casarão de Poesia e a revolução pela leitura

Resultado de imagem para casarão de poesia

Fincado no chão do Seridó Potiguar, este lugar de aspecto lendário e controverso; bem perto das trilhas sinuosas que nos levam aos canyons dos Apertados – uma das maravilhas desse Rio Grande –; quase aos pés do Cristo Redentor que habita uma das praças tão bonitas do lugar; com o olhar perdido quando diante das curvaturas do Pico do Totoró; vive o Casarão de Poesia. Um lugar de livros. Um lugar de ser livre. Pois onde há livro, há luta, há liberdade: resistência e bravura no sertão do chão e das almas.

Há dez anos fazendo história em Currais Novos/RN, o Casarão de Poesia é uma Ong que leva a sério sua função de equipamento cultural em pleno movimento, e instituição permeada por contínua responsabilidade social. Na medida em que se propõe a ser uma alternativa à cultura massificada, colocando-se como um espaço que descentraliza ações, uma vez que democratiza o acesso a bens culturais e promove a fruição e a produção de arte e cultura, o Casarão de Poesia assume sua natureza cidadã e espalha paixão entre suas paredes e pelos corações que por lá trafegam, num desejo perene de ver nascer a amplidão de asas inerente a cada ser humano, especialmente quando em contato com livros abertos, essas asas flutuantes que nos levam a ares nunca antes respirados.

São quase dez mil livros que se apinham nas paisagens estreitas do Casarão. Se pensarmos em metros quadrados, diríamos que o aumentativo do seu nome não corresponderia à realidade. Mas aí teríamos mente quadrada demais ao reduzir a vastidão de conhecimento ali circunscrita ao seu desenho e formato facilmente mensuráveis. É um pequeno espaço no centro da cidade. É um Casarão imenso que deixa rastros por todas as ruas, bairros, avenidas, até mesmo pelos sítios, pelas veredas mais insuspeitadas desse lugar. Porque o Casarão está nas pessoas e há tantas que atravessam o chão da biblioteca e oferecem o seu melhor olhar para as letras que pululam nos livros e toda a sua carga de significação e vivência que ali se ajunta, que é impossível não crer na multiplicação da vida capaz de acontecer quando quase dez mil livros estão prontos para o voo.

Foto de Casarão de Poesia.

Em tempos quase sombrios, com a nossa liberdade em constante ameaça, entregar-se à leitura é um ato de resistência. Abrir livros, abrir mentes. Ler para ser. Preservar nosso pensamento crítico e nossa sensibilidade diante de um mundo que teima em coisificar as pessoas é atitude essencial se queremos nos manter vivos. Ler nos oferece essa onda de ser gente no oceano das utilidades. Pois que não somos objetos que servem aos outros. Somos humanos, e ler nos revela todos os lados de nossa humanidade.

Por mais Casarões pelo RN afora, pelo Brasil adentro. Por mais lugares em que ler e ouvir leituras sejam parte do processo de viver, de ser. Por mais pessoas que se arvorem a fazer cultura em toda a sua diversidade, e que os ventos se emocionem com tanta gente de olhos e corações abertos para a vida em sua plenitude. Sonhar assim é ousar viver; e toda ousadia para o bem da coletividade deve ser cultivada, em meio a flores, gritos de protesto e livros, muitos livros. Livres.

Foto de Casarão de Poesia.

INFORMAÇÕES:

Casarão de Poesia

Biblioteca comunitária e Espaço cultural em Currais Novos/RN

Rua Antônio de Vasconcelos Galvão, 49, Bairro Gilberto Pinheiro (ao lado da Escola Estadual Capitão Mor-Galvão)

Funcionamento: segunda a sexta-feira

Horários: 9h às 11h30 – 15h às 20h

CADASTRO NA BIBLIOTECA: cópias de RG e comprovante de residência